Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vistas largas

Crescemos quando abrimos horizontes

Vistas largas

Crescemos quando abrimos horizontes

Bancos tortos

Foi agora a vez, de um modo concertado, de os bancos portugueses anunciarem que pretendem utilizar a facilidade de 20 mil milhões de Euros criada pelo Governo para apoio da estabilização financeira.

 

Surpreendeu-nos o anúncio feito em simultâneo, o que indicara' que a crise e' bem mais séria do que aquilo que se pensa. Não nos surpreendeu, todavia, o facto dos bancos portugueses estarem também a precisar de recursos financeiros frescos.

 

Mas o que mais continua a surpreender-nos de maneira muito particular e' de que pouco se fala da crise que se vive em Portugal, e das dificuldades que se projectam no horizonte próximo . O próprio orçamento do estado passa ao lado, como cão por vinha vindimada.

 

E' verdade que os Portugueses estão habituados a sofrer, e assim, mais crise, menos crise, que diferença fará?

Os refugiados do Darfur

Passei os últimos três dias a percorrer o Leste do Chade. Discuti com milhares de refugiados Sudaneses, que fugiram da crise e morte no Darfur.

 

Todos muito bem preparados politicamente, apesar das suas origens rurais, e muito bem organizados 'a volta do Movimento Justiça e Igualdade (JEM).

 

Quando hoje 'a tarde, já cansado de ouvir os mesmos discursos e a propaganda habitual contra os Árabes e Omar Al-Bashir, pedi que fossem as representantes das mulheres quem falasse, apanhei mais do mesmo. As mulheres, que começaram todas as suas intervenções por recitar um verso do Corão -- mostrar que conhecem o livro sagrado e' a única maneira de ganharem algum estatuto social -- repetiram exactamente o mesmo tipo de posições que os homens já haviam enunciado.

 

Os campos destes refugiados estão em grande medida fora do controlo das agências humanitárias. Essa e' uma das questões centrais 'a volta do Darfur, porque deste modo os campos são apenas bases operacionais a partir das quais se preparam ofensivas e se criam as condições para a perpetuação do conflito armado.

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

<meta name=

My title page contents

Links

https://victorfreebird.blogspot.com

google35f5d0d6dcc935c4.html

  • Verify a site
  • vistas largas
  • Vistas Largas

www.duniamundo.com

  • Consultoria Victor Angelo

https://victorangeloviews.blogspot.com

@vangelofreebird

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D