Portugal é grande quando abre horizontes

03
Nov 08

Há dias assim, em que se fica a olhar para as letras, sem vontade de ir além do silêncio.

 

Em política, dir-se-ia que se esta' a analisar a questão. Na vida, falar-se-ia de cansaço.

 

Outrora, dizia-se que o silêncio e' de ouro. (Isso era antes dos telemóveis...)

 

Nas artes da escrita, e' apenas o vazio da falta de inspiração. Como um cair das folhas num fim de dia de Outono.

 

Um pouco como a realidade portuguesa de hoje, em que fora os larápios engravatados do BPN, o resto são apenas histórias de pequenos assaltos. O quotidiano de um país ao sabor das brisas de trazer por casa.

 

Sem mais.

 

 

publicado por victorangelo às 22:04

twitter
Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9

17




subscrever feeds
<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO