Portugal é grande quando abre horizontes

15
Fev 09

 

O meu texto na VISÃO que está agora nas bancas é sobre o Sudão, a uns dias da revelação  pelo Tribunal Penal Internacional se um mandato de captura é ou não emitido contra o Presidente Omar Al-Bashir.

 

O Presidente fora acusado, a 14 de Julho de 2008, pelo Procurador-geral do TPI, de crimes de genocídio e contra  a humanidade. A decisão do colectivo de juízes, que será conhecida nesta semana que entra, poderá abrir uma nova fase na crise interna do Sudão, o maior país de África, cerca de trinta vezes a área de Portugal. Um país que se está a fragmentar a Sul e se encontra em conflito aberto a Oeste, no Darfur.

 

É um momento grave para o Sudão e para aquela parte do mundo. Mas também tem muita importância para a União Europeia. O Presidente sudanês e a classe dirigente têm tentado fazer crer que o processo que se desenrola no TPI é uma conspiração do Ocidente contra o mundo islâmico. É uma linha de defesa perigosa, que acarreta muitos riscos.

 

O conselho que se pode dar é que o Sudão deverá cooperar com o TPI e evitar todas as medidas de retaliação contra o pessoal das Nações Unidas.

 

 

publicado por victorangelo às 19:02

twitter
Fevereiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9




subscrever feeds
<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO