Portugal é grande quando abre horizontes

16
Abr 09

 

 

Ontem, no dia seguinte ao meu texto sobre o medo, houve mais medo. Uma esquadra da polícia chadiana, uma força de ordem pública que as Nações Unidas está a formar e acompanhar no terreno, foi assaltada por cerca de vinte homens fortemente armadas. A esquadra situa-se a duas horas de viagem de Abéché, na estrada que liga esta cidade à fronteira com o Sudão.

 

Os assaltantes levaram as armas dos polícias e todos os seus bens pessoais. Como o assalto foi durante a noite, a maioria dos polícias - são cerca de trinta nessa esquadra -  foi apanhada a descansar.

 

Este incidente mostra a situação de insegurança que se vive na zona Leste do Chade. A operação foi conduzida por indivíduos sob disciplina militar. A nossa primeira conclusão é a de que se tratou, para além dos aspectos de banditismo e de criminalidade, de uma acção punitiva, uma espécie de " vamos mostrar aos polícias quem manda aqui nesta zona do país".

 

O inquérito oficial do governo não deveria ficar enterrado nas areias do deserto...

 

 

 

 

publicado por victorangelo às 06:40

twitter
Abril 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

15




subscrever feeds
<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO