Portugal é grande quando abre horizontes

02
Nov 09

 

Devia estar em El-Fasher. Tinha previsto um encontro com a chefia da Missão da ONU no Darfur. UNAMID é o nome da Missão. A sua sede é em El-Fasher, a cidade mais importante de todo um Darfur a perder de vista.

 

O governo de Cartum não autorizou o meu avião a entrar no espaço aéreo do Sudão. Também não me concedeu um visto de entrada. É a velha guerra com as Nações Unidas, no que respeita à nossa presença no Darfur. Os ocidentais não devem pensar em visitar a região. Só gente vinda de África ou de países membros do G77.

 

Entretanto, o polícia chadiano, ferido há uma semana, foi hoje evacuado para a África do Sul. Meia hora após a sua partida em direcção ao Sul, recebi uma mensagem de Tripoli, para me informar que a Líbia estava pronta a receber o paciente e a tratá-lo de graça. Mas o homem já ia a caminho de Pretória. Não podia fazê-lo voltar para trás, seis horas de viagem para nada, regressar ao Chade, tratar de novos papéis para a tripulação, para depois seguir para Norte, acabaria por significar que um homem em cuidados intensivos, ligado a todo o tipo de máquinas, andaria às voltas nos céus de África, como um pássaro migratório que tivesse perdido o sentido da direcção.

 

Assim se vai escrevendo a história do quotidiano, nestas andanças de agora.

 

Ao anoitecer, foi roubado mais um veículo 4X4 do ACNUR. Numa zona central de Abéché, por dois militares do exército nacional. Foi uma maneira de pôr mais um pouco de picante num dia que já havia dado muitas cores à paciência.

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por victorangelo às 22:02

twitter
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
14





subscrever feeds
<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO