Portugal é grande quando abre horizontes

10
Jul 10

 

Copyright V. Ângelo

 

Foram três dias de discussões, com gente vinda de diversas partes do mundo, sobre como abrir pontes onde apenas existe conflito, insegurança e destruição. Um debate esclarecido, esclarecedor e inteligente.

 

Foi particularmente notória a preocupação com a situação na Guine'-Bissau. Uma situação política que e' má e perigosa. E que causa muitas dúvidas sobre a estabilidade daquele país e o que podera' acontecer nos tempos mais próximos.

 

Também discutimos o anacronismo que da' pelo nome de Conselho de Segurança das Nações Unidas. O embaixador da Índia em Nova Iorque, um homem culto e muito arguto, disse, sem papas na língua, que mundo e' este, que deixa o direito de veto nas mãos de países como a Grã-Bretanha e que ignora o peso de Estados como o seu?

 

Portugal, que organizou este encontro de representantes de Estados, ganhou alguns pontos, na cena internacional. A imagem externa de um país e' algo de importante e que precisa de ser cultivado. Assim aconteceu.

 

 

publicado por victorangelo às 22:05

twitter
Julho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

17




subscrever feeds
<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO