Portugal é grande quando abre horizontes

24
Ago 10

O Presidente francês continua a fazer das suas. É a política dos movimentos repentinos. Tudo muito de improviso, sem que se entenda o plano director, a não ser a preocupação de fazer coisas e de confundir iniciativas com estratégia.

 

Hoje soube-se que convocou, para 6 de Setembro e à margem das instituicoes comunitárias e dos princípios que regem as relações entre os Estados membros da UE, um encontro de alguns ministros europeus do interior sobre questões da imigração.

 

Não se conhece agenda ou programa para o encontro, a maioria dos países da União não foi convidada, a própria Bélgica, que assegura a presidência este semestre, só foi acrescentada depois dos outros, o Canadá foi incluído, sabe-se lá por que razão, Bruxelas não foi informada, enfim, um espectáculo sem nexo.

 

Pensar-se-ia que a Roménia e a Bulgária, por causa dos problemas recentes com os seus cidadãos ciganos, também deveriam estar à volta da mesa. Não. Não foram convidadas.

 

Portugal está igualmente de fora.

publicado por victorangelo às 19:52

twitter
Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9





subscrever feeds
<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO