Portugal é grande quando abre horizontes

06
Set 10

Não podemos aceitar que muitos se comportem, em sociedade, sem qualquer respeito pelos outros. O mesmo se passa na política. Tem que haver maneiras e decoro. Cada um, no seu domínio e no seu papel, tem que estar à altura das suas responsabilidades. Um dirigente político que não se sabe comportar é, antes de tudo, um mau exemplo. Manter a calma é uma virtude.

 

A riqueza de um país também depende do grau de civismo com que cada cidadão encara a sua relação com os outros. O consenso que resulta do diálogo é um bem precioso.

 

No nosso caso concreto, enquanto nação, temos ainda muito que fazer. Os comportamentos inaceitáveis continuam a preencher-nos o quotidiano. É preciso mudar este estado de coisas. Ninguém quer ter um polícia em cada esquina. Mas mais educação e mais controlo ajudam a melhorar o que está errado. O reforço da autoridade é, por isso, uma preocupação que não devemos esquecer nem ter medo de afirmar.

publicado por victorangelo às 12:32

twitter
Setembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

17




subscrever feeds
<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO