Portugal é grande quando abre horizontes

30
Jan 11

Os acontecimentos no Egipto continuam a dominar as atenções internacionais. Washington mostrou, hoje, uma vez mais, estar muito preocupado com a situação. Voltou a fazer pressão para que o Presidente Mubarak anuncie, publicamente, um plano de transição democrática. Angela Merkel também telefonou ao Presidente. Sem contar que, umas horas antes, havia assinado uma declaração conjunta com Nicolas Sarkozy e David Cameron, a marcar posição. A Europa que conta, expressou-se, dirão os mais cínicos.

 

Falando da Europa, os Italianos haviam sugerido, ontem, que uma delegação de alto nível fosse despachada, de Bruxelas, para fazer pressão sobre a liderança egípcia. A ideia não é má, mas tem havido objecções, em Bruxelas, sobre quem deveria ir, se deveria ir alguém, e com que mensagem. Houve, também, o receio que essa démarche poderia ser utilizada para dar credibilidade a Hosni Mubarak. Os Italianos que engulam a proposta. 

 

A reunião de amanhã, em Bruxelas, com os 27 ministros dos Negócios Estrangeiros da União, presidida pela Baronesa Ashton, vai debater a situação. Veremos que decisões irão ser anunciadas, no final do dia.

 

Com o arrastar da situação, com a continuação do impasse actual, Mubarak vai tentar recuperar a cartada. Não sei se será possível, tudo depende do controlo que consiga manter sobre os chefes militares. Mas a possibilidade é hoje maior.

publicado por victorangelo às 20:39

twitter
Janeiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10

19




subscrever feeds
<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO