Portugal é grande quando abre horizontes

17
Mar 11

Embora possa parecer que está a brincar com o fogo, um político que jogue com a crise que Portugal atravessa não é um pirómano. É um hitlerzinho nacional, um chefe de hostes que lança umas faíscas para ver se o incêndio do nosso Reichstag pode ser atribuído aos do outro partido.

 

Só que o país não precisa de pequenos aprendizes de ditador, de pseudo-patrioteiros que se crêem imprescindíveis. Indispensável, isso sim, é quem promova consensos que sirvam de plataformas para a mudança.

 

publicado por victorangelo às 17:51

twitter
Março 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

16




subscrever feeds
<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO