Portugal é grande quando abre horizontes

25
Mar 11

A impressão que o PM deixou, hoje, em Bruxelas, após a conferência de imprensa, foi negativa. Mostrou-se com os nervos à flor da pele, intempestivo, arrogante e agressivo, incapaz de respeitar os jornalistas, ou seja, quem estava numa posição mais fraca. As respostas dadas pareciam farpas de combate, como se os profissionais dos média fossem inimigos pessoais, ou conspiradores a agir contra o que o PM pensa ser o futuro e o bem de Portugal. Foi uma má exibição junto de um grupo de jornalistas de grande qualidade. Gente que não tem medo de caras feias nem se deixa impressionar por olhares ferozes.

 

A boa liderança requer autocontrolo, serenidade, capacidade de empatia, respeito pelos outros, disponibilidade para compreender as posições que possam parecer diferentes. Faz-se com um sorriso amistoso, com graça e sentido de elevação. Com educação e sofisticação.

 

A crispação e agressividade têm que desaparecer da política portuguesa. Para o bem de todos.

publicado por victorangelo às 21:30

twitter
Março 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

16




subscrever feeds
<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO