Portugal é grande quando abre horizontes

06
Abr 11

Em Baku, no fim de um dia cinzento, à beira de um mar ainda mais escuro, numa capital que se renova e acrescenta novos edifícios de grande luxo a uma terra que parece virada para o futuro. É, numa primeira impressão, um paraíso para os arquitectos modernos e para as grandes empresas multinacionais ligadas ao sector da construção.

 

O centro da cidade é um perigo para quem atravessa a rua. Os carros circulam com alguma velocidade nas avenidas mais largas e as passagens de peões não têm luzes. Dá para que fique paralisado, à beira do passeio, sem coragem para atravessar. Se a minha coragem não crescer, ficarei sem ver o pouco de histórico que há para ver.

 

 

publicado por victorangelo às 14:21

twitter
Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9





subscrever feeds
<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO