Portugal é grande quando abre horizontes

30
Abr 11

 

Copyright V. Ângelo

 

 

 

Alguém me perguntava hoje para que serve a CPLP. É uma pergunta difícil. Mas a verdadeira pergunta será, talvez, o que pode cada Estado membro fazer, sobretudo Portugal, Brasil e Angola, para que a organização tenha mais dinamismo e uma estratégia clara de cooperação e de promoção da língua portuguesa e da cultura dos povos que a integram. 

 

A CPLP, no caso português, tem que ser uma aposta de política externa mais central, de maior prioridade. É um importante multiplicador da nossa influência em certas partes do mundo.

 

Para perceber melhor o que é possível e para evitar cair nos erros que outros cometeram, seria bom que se estudasse a sério o que faz e o que não consegue fazer a Commonwealth Britânica. Mas, a verdade é que a Commonwealth entrou numa fase de letargia profunda. Pouco mais é, agora, que um símbolo. Quanto ao resto, é irrelevante. Convém entender que razões a fizeram chegar essa situação, para evitar que o mesmo não venha a acontecer à CPLP. 

 

 

 

publicado por victorangelo às 20:38

twitter
Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9





subscrever feeds
<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO