Portugal é grande quando abre horizontes

17
Jun 11

O governo agora anunciado merece o benefício da dúvida. Ou seja, não deve ser julgado desde já, logo à partida.

 

Tem alguns pontos positivos, o ser composto de gente relativamente jovem e bem preparada tecnicamente, assim como o facto de ser pouco numeroso, o que deveria permitir uma melhor coordenação governativa. Tem pessoas que já deram provas de competência e outros que ainda têm que mostrar o que valem. 

 

Sem querer falar em nomes, acho que a escolha para as Finanças deixa algumas questões no ar. O nome indigitado não tem o carisma nem as qualidades de negociador que o ministério pediria. Sem contar com o facto do homem possuir um ego muito acima do que seria de esperar.

 

E a Defesa Nacional parece, uma vez mais, ter sido tratada como um ancoradouro de quem tem nome mas poucas capacidades estratégicas. Este ministério esta a ser sistematicamente tratado como um pé-de-página, um afterthought.

 

publicado por victorangelo às 21:01

twitter
Junho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9





subscrever feeds
<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO