Portugal é grande quando abre horizontes

28
Jun 11

Fim do dia em Calatayud, no antigo reino de Aragão. Terra pobre e meio em ruínas, pelo menos a parte histórica, rodeada por terras que fazem pensar no Norte do Chade. São verdadeiros exemplos do que pode ser o deserto.

 

Faz impressão ver esta parte da península tão agredida pela erosão, a seca, um clima duro e uma gestão humana que não se tem interessado pela preservação da natureza. 

 

Falei com um padre muito simpático, que queria a todo o custo que eu visse a sua igreja: Iglesia de San Juan el Real. Uma maravilha de arte sacra, com muitas peças de grande valor. Valeu a pena. 

 

Fiquei, depois, com a impressao que o velho pároco achou piada `a minha estada em Calatayud. É que a sua rotina pouco mais é do que rezar missas de corpo presente numa terra onde os idosos imperam. 

publicado por victorangelo às 19:42

twitter
Junho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9





subscrever feeds
<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO