Portugal é grande quando abre horizontes

06
Jul 11

Na discussão de hoje sobre estratégia internacional, com o Prof. Hax da Harvard University, ficou claro que muitos de nós não entendem que uma reflexão sobre o futuro assenta em dois pilares.

 

Primeiro, reflecte-se tendo em conta a experiência do passado recente e as lições da História.

 

Em seguida, tendo em atenção que estamos num período em que tudo muda rapidamente, reflecte-se em ruptura com o passado. Como se tudo tivesse que ser visto a partir de uma nova perspectiva. É este tipo de reflexão que é, na verdade, difícil de levar a cabo. Mas, com as coisas a mudar à velocidade a que mudam hoje, esta é a melhor maneira de pensar no futuro e de se preparar para os novos desafios. Não é fácil. Mesmo para os grandes cérebros ou para quem não se sente ameaçado pelo futuro.

publicado por victorangelo às 21:03

twitter
Julho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9






subscrever feeds
<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO