Portugal é grande quando abre horizontes

24
Mar 12

Passei o dia na zona do Alqueva. As aldeias não têm vivalma, tudo fechado, até os rafeiros que por acaso por ali aparecem dão a impressão de estar no enredo errado, os restaurantes com pouco gás, clientes espaçados, os campos a pedir atenção, investimento, gente que se interesse pela produção, agrícola e pecuária. Fica-se com a impressão que fazem falta pessoas com capacidade para organizar, empreender, transformar. Se assim fosse, com os recursos que por ali existem, o país seria menos pobre.

 

publicado por victorangelo às 21:39

twitter
Março 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
14




subscrever feeds
<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO