Portugal é grande quando abre horizontes

28
Jun 13

Depois de Pau, no sopé dos Pirenéus franceses, uma cidade que deve parte da sua história à beleza das montanhas que definem o horizonte, um facto que não passou despercebido aos turistas ingleses de há cem anos, e de Zamora, nos confins que separam Castela de León, uma localidade que respira ainda as paixões religiosas de outrora, eis-me a circular, esta tarde, na selva do IC19.

 

A vida é, na verdade, feita de contrastes. 

publicado por victorangelo às 22:08

twitter
Junho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9


26



subscrever feeds
<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO