Portugal é grande quando abre horizontes

16
Jan 14

O Ministério da Educação não dá a atenção devida à violência entre alunos. Tem sido assim já há alguns anos. Quando aparece um caso mais público, inventam-se escusas e aposta-se no tempo, que tudo faz esquecer. Das duas ou três vezes que falei sobre o assunto com responsáveis do ministério, houve uma espécie de reacção epidérmica, um tendência para negar a existência do problema

 

 O “bullying”, como é conhecida a prática de humilhar, ofender e agredir alguns alunos por outros, precisa de ser tratado com mais seriedade. É algo que deve ser objecto de uma tolerância zero.

 

As praxes académicas têm, elas também, muitos aspectos que são actos de “bullying”. Nestes casos, e tendo em conta que são da responsabilidade de alunos com idade para serem responsabilizados criminalmente, o recurso à justiça deve ser uma das maneiras de responder a esses atentados à integridade das vítimas.

 

Continuar a fingir que o problema não existe é inadmissível

publicado por victorangelo às 17:46

twitter
Janeiro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9





subscrever feeds
<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO