Portugal é grande quando abre horizontes

16
Abr 14

Creio que já o disse aqui, mas volto a repetir que em matéria política a credibilidade é fundamental. O líder deve ter sempre presente que precisa de manter e salvaguardar a sua credibilidade. Essa é a questão que deve estar permanentemente no centro das suas preocupações.

 

Por outro lado, os cidadãos têm que manter a confiança no líder. Só assim se pode governar com um mínimo de sucesso. Só assim se consegue fazer avançar a agenda política. Só assim damos uma impressão de um país positivo, não de uma nação que está zangada consigo própria.

 

Que fique claro. Quando se perde a credibilidade é praticamente impossível recuperá-la. Essa foi uma das lições que aprendi na minha vida pública internacional. Uma vez perdida, as muitas tentativas que o líder faça, para a tentar recuperar, são meramente patéticas e sem resultados.

 

Ontem, a entrevista do primeiro-ministro, por muito bem que lhe possa ter corrido, fez-me pensar nisto.

 

Como também penso na questão da credibilidade quando vejo François Hollande tentar recuperar a imagem perdida. Parece-me, no seu caso, muito difícil. Mas, mesmo assim, talvez menos do que no caso que temos em Portugal.

 

A conclusão que deve ser tirada de tudo isto é muito clara.

publicado por victorangelo às 20:57

twitter
Abril 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

15

23
25



subscrever feeds
<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO