Portugal é grande quando abre horizontes

24
Jun 14

O sistema bancário privado português, já aqui o disse várias vezes, tem muito pouca credibilidade nos mercados europeus e internacionais. O caso actual com o BES é apenas o exemplo mais recente de um sistema que não é convenientemente supervisionado pelo Banco de Portugal, para além do facto dos banqueiros e os políticos do regime andarem de mãos dadas.

 

Entretanto, as acções do BES já perderam 22,6% do seu valor em Junho, depois de haverem perdido quase 14% em Maio. É uma derrocada bem significativa. Por outro lado, a imagem do banco está nas lonas. E as escolhas que estão a ser feitas neste momento, em termos da nova administração do banco, mostram simplesmente que vamos ter mais do mesmo. E o Banco de Portugal, como muitas outras instituições no nosso país, revela uma vez mais que não tem força nem dentes para se atacar aos velhos interesses da finança, agora, ainda por cima, ligados aos “jovens” que por aí andam na política, a começar pela Assembleia da República e a continuar nos órgãos dirigentes dos principais partidos, quando não estão nos gabinetes ministeriais.

 

Depois dizem-nos que o país não funciona bem…

publicado por victorangelo às 19:43

twitter
Junho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

20
21

27

30


subscrever feeds
<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO