Portugal é grande quando abre horizontes

16
Nov 14

Miguel Macedo demonstrou, uma vez mais, ter mais senso político do que muitos dos que por aí andam. Achou que o caso “Labirinto” lhe havia retirado espaço político, por envolver subordinados directos seus, e pessoas da sua confiança, tirou a lição que se impunha e saiu de ministro da Administração Interna.

Muito bem.

Mais. Aos sair, deixou para trás gente como Marques Mendes, que andava pelos mesmos círculos de amizades que Macedo, mas que finge agora que não é nada com ele. Mendes é um sacudidor profissional de água do capote. E mais um dos muito oportunistas de primeira apanha que esvoaçam nos ecrãs das televisões portuguesas e rastejam nos corredores do poder.

publicado por victorangelo às 21:30

twitter
Novembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
13


28



subscrever feeds
<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO