Portugal é grande quando abre horizontes

10
Dez 14

Muitos políticos portugueses e os comentadores que por aqui fazem ondas agem como se Portugal estivesse desligado do mundo. O centro das suas preocupações define-se pela rede de palermices que tantas vezes prende a opinião pública numa visão curta da realidade e nos impede de reflectir sobre a nossa interacção com os outros. Ora, o mundo não pára. E cada dia aparecem novos desafios. Quem os ignora, fá-lo com o risco de ficar para trás, ultrapassado. Que é aliás, o que nos tem estado a acontecer há um quarto de século, pelo menos.

Agora até os comboios nos ultrapassam. O último que o fez chegou esta semana a Madrid, vindo de perto da costa sudeste da China, da cidade industrial e mercantil de Yiwu. Situada a cerca de 300 quilómetros ao sul de Xangai, Yiwu é conhecida pelo seu dinamismo comercial. Daí saiu um primeiro trem de mercadorias, que atravessou o Cazaquistão, a Rússia, a Bielorrússia, a Polónia, a Alemanha e a França, com destino final em Madrid. Estamos a falar de 600 metros de vagões, de 30 contentores num total de 1 400 toneladas de brinquedos, prendas de Natal e outros bens de consumo barato. E de uma viagem de 13 000 quilómetros. Um percurso feito em 21 dias – de barco teriam sido precisos pelo menos 30 dias. Um empreendimento que mostrou várias coisas: que as fábricas da China estão mais perto de nós do que se pensava, que a ligação ferroviária é viável e vai pôr em causa uma parte da carga marítima – além de demorar menos, o trajecto por terra permitiu descarregar 10 contentores ao longo do percurso, o que torna esta opção de transporte bem mais atraente – e que revelou ainda que a cooperação ao longo da linha é apreciada por todos, independentemente das diferenças e das tensões políticas.

Foi uma empresa alemã que organizou a logística. Ou seja, que testou e provou que existe aqui um nicho de negócios. Por isso, tem a intenção, em 2015, de organizar duas expedições deste tipo por mês. Sim, por mês. Se assim acontecer, dentro de um ano o panorama industrial e comercial europeu será diferente.

E nós, nesta história, onde nos vemos?

 

 

publicado por victorangelo às 15:21

twitter
Dezembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
12

16
17

24

28


subscrever feeds
<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO