Portugal é grande quando abre horizontes

08
Ago 15

Voltando à questão dos cartazes eleitorais, e depois dos erros de palmatória que são conhecidos, julgo que insistir apenas no tema da “confiança” é pouco. Por muito importante que a confiança seja, a insistência dá a impressão de vazio de ideias, para além de ser repetitiva e uma mensagem pouco clara.


É verdade que as eleições não se ganham com cartazes, por muito inteligentes que sejam. Mas placares chochos dão espaço de crítica aos adversários, abrem as portas a todo o tipo de críticas. São indicadores de amadorismo e pequenez intelectual. E permitem que se diga que os seus autores e responsáveis não inspiram confiança, se amanhã vierem a ser governantes.


E aqui sim, voltamos ao ponto sobre a confiança…

publicado por victorangelo às 23:49

twitter
Agosto 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
14

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


subscrever feeds
<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO