Portugal é grande quando abre horizontes

31
Ago 15

Terminou hoje o meu retiro rural. Duas semanas na aldeia do Cano, concelho de Sousel, são como um convite a esquecer o resto do mundo. Incluindo a política portuguesa. Uma grande parte dos habitantes é idosa. São gente simples, com hábitos de consumo muito modestos e uma grande capacidade de adaptação ao que a vida vai oferecendo. O dia-a-dia é feito de pequenas rotinas, de umas sopas e muito pão. À terça e à quinta, há um jovem que vende peixe na única banca do mercado, na porta ao lado da Junta de Freguesia e do posto dos Correios. Os mais velhos aparecem por ali, compram dois ou três euros de peixe, conversam uns com os outros e têm parte da semana feita. Raramente vão às compras a Estremoz, a vinte minutos de carro, nem mesmo a Sousel, a sete ou oito minutos de distância.


A televisão enche o resto do tempo. Mas fala de um mundo distante, diferente e estranho.

publicado por victorangelo às 22:19

twitter
Agosto 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
14

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


subscrever feeds
<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO