Portugal é grande quando abre horizontes

11
Nov 19

As eleições espanholas de ontem mostraram, entre outras coisas, que Pedro Sánchez, o líder do PSOE, não consegue convencer um número suficiente de eleitores. Apesar de ter uma excelente presença física, há no seu estilo algo que não passa bem, uma secura que não dá raízes à empatia. Se se mantiver na liderança, com certamente irá acontecer, iremos continuar a assistir à estagnação eleitoral do seu partido. Mas ainda lhe resta uma oportunidade para um golpe de asa, para propor uma frente capaz de assegurar a estabilidade governativa. Só que essa oportunidade é hoje mais reduzida, mais improvável do que em Abril de 2019, quando das eleições precedentes. Ou seja, Pedro Sánchez e a Espanha estão agora numa situação de grande complexidade governativa. Também é verdade que, por vezes, as dificuldades aguçam o engenho e levam a caminhos nunca dantes percorridos. Será isso que poderá acontecer agora? Por vezes, na política, os milagres acontecem.

publicado por victorangelo às 11:14

twitter
Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

12
15
16

17
23

25


subscrever feeds
<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO