Portugal é grande quando abre horizontes

30
Jul 10

Um dos grandes colunistas do Washington Post - E.J. Dionne Jr. - perguntava, num artigo publicado hoje, se os Estados Unidos serão capazes de manter uma posição de liderança internacional quando a discussão política interna se caracteriza por ser "incorrigivelmente estúpida".  

 

A mesma pergunta, mas à nossa dimensão, poderia ser feita em relação a Portugal. Numa altura em que o debate de ideias e a prática política estão totalmente confusos e sem nível, como pode Portugal aspirar a ser eleito para um lugar no Conselho de Segurança da ONU? Ou, mais modestamente, pensar poder ter um papel de maior relevo na UE? Ou, baixando ainda mais a fasquia das nossas ambições internacionais, como pode Portugal ter um papel de algum peso na CPLP ou na resolução da crise na Guiné-Bissau?

 

A política externa inspira-se na interna.

publicado por victorangelo às 19:42

twitter
Julho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

17




<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO