Portugal é grande quando abre horizontes

29
Nov 10

Os telegramas da Secretaria de Estado, agora divulgados, deram instruções claras sobre os dados que os diplomatas americanos junto da ONU deveriam obter sobre os altos funcionários da Organização.

 

Fui um dos visados.

 

Algumas dessas informações, como por exemplo, o tipo de DNA, e outros dados biométricos, os números dos cartões de crédito, as passwords ou senhas das contas email, e outras questões meramente pessoais, ultrapassam amplamente o que é admissível. Mostram que existe uma cultura de profunda suspeição e de grandes receios, de hipersensibilidade exagerada, no seio da administração americana. Como se fossem os serviços secretos quem determina a agenda.

 

Mais. Revelam, igualmente, que tudo o que não é de origem americana é visto com profunda desconfiança. E com muita arrogância. Pelo menos, por alguns, com responsabilidades importantes.

publicado por victorangelo às 18:55

Quando a nossa vida é devassada dói e sentimos toda a fragilidade de um sistema. Afinal o mundo é um lugar seguro?
Anónimo a 29 de Novembro de 2010 às 22:16

Eu resumiria estas acções à expressão "controlo camuflado"!
Há um filme americano que retrata (em alguns aspectos) estas acções. Chama-se "Eagle Eye".
Tito a 29 de Novembro de 2010 às 22:58

twitter
Novembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9





<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO