Portugal é grande quando abre horizontes

21
Abr 11

Uma aliança objectiva de desonestos, oportunistas e batráquios da política tem estado a atacar o Presidente da República, por razões de ódios pessoais e clubismo.

 

Considero este tipo de comportamentos como sendo de alto risco. A Presidência da República e o seu titular devem ser mantidos fora das guerras partidárias, sobretudo numa altura em que o país vive uma crise estrutural muito séria. A instituição e a autoridade do cargo devem merecer o respeito de todos. assim poderão funcionar como um último recurso constitucional.

 

Mais ainda. Com o tipo de dirigentes partidários que temos, convém ter alguém que continue a merecer o respeito dos cidadãos, para que possa, de facto, funcionar como um árbitro e ponto de referência institucional.

 

Quanto aos políticos desonestos, oportunistas e batráquios, não é preciso mencionar nomes. Cada um sabe bem que carapuço deve enfiar.

 

 

publicado por victorangelo às 22:44

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


twitter
Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9





subscrever feeds
<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO