Portugal é grande quando abre horizontes

25
Jun 11

Arles, que me serve de base durante uns dias, é uma antiga cidade romana, que atrai muitos turistas mas que tem sofrido um processo de declínio. O centro da cidade é, no essencial, constituído por velhas habitações, que  conheceram dias melhores. Muita gente pobre vive no interior do casco urbano, incluindo um número significativo de imigrantes vindos da África do Norte.

 

Uns vinte quilómetros mais a Norte, Saint Rémy de Provence surge como uma localidade no extremo oposto. É terra de gente com meios, muito bem arranjada e com serviços públicos a funcionar como seria de esperar. A presença da imigração não é tão óbvia como em Arles.

 

Avignon, também nas paragens, é uma cidade monumental. As muralhas, com um perímetro de vários quilómetros, o Palácio dos Papas, a ponte medieval, as igrejas e os outros monumentos, tudo isto coloca Avignon numa categoria acima da média.

 

Ao voltar à base, ao fim do dia, um visitante atento e interessado sente que precisa de descanso.

 

Assim será.

publicado por victorangelo às 20:47

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


twitter
Junho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9





subscrever feeds
<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO