Portugal é grande quando abre horizontes

31
Ago 11

O último dia de Agosto fica marcado por um tempo de inverno e mais austeridade. Chuva e novas cargas fiscais, numa altura em que se esperava Sol e um plano que trouxesse alguma esperança aos portugueses. 

 

Sem esquecer que o ministro e o seu chefe continuam a não dizer nada que se oiça sobre o escândalo que é o governo da Madeira.

 

Uma vez mais, ninguém tem a coragem política de olhar para as muito sérias irregularidades que se praticam na governação da responsabilidade de Alberto João Jardim. O ministro volta, novamente, a "aconselhar" o Alberto João a pensar num programa de ajustamento, com o FMI, como se a Madeira fosse um estado vizinho, ao qual se daria uma conselho de boa vizinhança. E nada mais.

 

Só há uma palavra para resumir tudo isto: inaceitável.

 

 

publicado por victorangelo às 19:50

E fazerem previsões de longo prazo, tipo 2015, quando nem sequer sabem , como vão estar daqui a 6 meses...??? E irem em périplo pela Europa fora, para ir anunciando as medidas de corte no bolso da classe trabalhadora, que no Governo ainda não se percebeu onde é que vão cortar mesmo, gastando o dinheiro dos contribuintes, para fazer figura lá fora? O Jardineiro na Madeira e o Bugs Bunny no Governo, comem os dois no mesmo tacho...
Dona das Chaves a 1 de Setembro de 2011 às 11:14

twitter
Agosto 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9

18

26



<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO