Portugal é grande quando abre horizontes

24
Out 08

Passei os últimos três dias a percorrer o Leste do Chade. Discuti com milhares de refugiados Sudaneses, que fugiram da crise e morte no Darfur.

 

Todos muito bem preparados politicamente, apesar das suas origens rurais, e muito bem organizados 'a volta do Movimento Justiça e Igualdade (JEM).

 

Quando hoje 'a tarde, já cansado de ouvir os mesmos discursos e a propaganda habitual contra os Árabes e Omar Al-Bashir, pedi que fossem as representantes das mulheres quem falasse, apanhei mais do mesmo. As mulheres, que começaram todas as suas intervenções por recitar um verso do Corão -- mostrar que conhecem o livro sagrado e' a única maneira de ganharem algum estatuto social -- repetiram exactamente o mesmo tipo de posições que os homens já haviam enunciado.

 

Os campos destes refugiados estão em grande medida fora do controlo das agências humanitárias. Essa e' uma das questões centrais 'a volta do Darfur, porque deste modo os campos são apenas bases operacionais a partir das quais se preparam ofensivas e se criam as condições para a perpetuação do conflito armado.

 

 

publicado por victorangelo às 21:26

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


twitter
Outubro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
15

21
23



subscrever feeds
<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO