Portugal é grande quando abre horizontes

23
Dez 11

Tenho estado a discutir as principais tendências que poderão caracterizar o mundo em 2012. Faz parte de uma entrevista que sairá num jornal, em Lisboa, na próxima semana.

 

Por falta de espaço, o leitor não lerá nessa entrevista as duas frases que agora cito :

 

"A Europa, enquanto entidade comum colectiva, vai continuar a perder peso e relevância nas relações internacionais. A política externa da União é, já hoje, um faz-de-conta irrelevante, por culpa de todos, não apenas da Baronesa Ashton."

 

É sempre assim. Nunca há espaço suficiente para se dizer tudo. Há que saber cortar.  

publicado por victorangelo às 21:43

twitter
Dezembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9





<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO