Portugal é grande quando abre horizontes

07
Fev 12

Ontem à noite, pessoa amiga disse-me que as gentes do Norte da Europa "odeiam" os do Sul. Já não era a primeira vez que me saía com essa teoria insensata. O que é extraordinário, pois o meu amigo é um dos advogados mais hábeis da praça de Lisboa.

 

Quando gente com a formação e a experiência que ele tem diz coisas dessas, ficamos melhor preparados para as barbaridades que certos políticos repetem amiúde. Por exemplo, hoje, foi dia de retirar certas declarações do Primeiro-ministro do contexto em que haviam sido proferidas, colocá-las em seguida numa perspectiva diferente, como se o homem estivesse a falar sobre os portugueses em geral, e não sobre crianças e jovens em idade escolar, e passar ao ataque. Ou sejam, criando um falso caso e depois gritando aqui d'el-rei.

 

Por falar em rei, há dias apareceram por aí uns divertidos com uma declaração a dizer que a solução dos problemas de Portugal passaria pela restauração da monarquia. É evidente que ninguém os impede de pensar assim e de se vestiram à moda dos cavaleiros andantes. Mas o que é estranho é ver a excitação da comunicação social sobre essa declaração de meia dúzia de D. Quixotes dos Tempos de Outrora

 

 

publicado por victorangelo às 20:41

twitter
Fevereiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

18


27


<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO