Portugal é grande quando abre horizontes

09
Fev 12

Esta semana escrevo na Visão sobre François Hollande, a campanha eleitoral francesa e o desemprego na Europa. Para mim, o desemprego deve ser a preocupação central de todos os líderes políticos. Infelizmente, não é assim. França

 

No dia em que apareceu o meu texto, voltou a falar-se da Grécia e de um novo resgate, de cerca de 170 mil milhões de euros. A situação grega e as perspectivas para os próximos anos são aterradoras. A Grécia não consegue dar a volta à sua economia, está num processo de pauperização acelerado. Por outro lado, a UE está agora muito pouco disposta a ajudar a Grécia. Chegou-se a um ponto em que se diz, alto e bom som, que a Grécia não tem remédio. 

 

No meio de tudo isto, não podemos deixar de pensar na situação portuguesa. Mais do que nunca, é fundamental investir na diversificação da nossa economia, na expansão dos sectores mais competitivos, criar riqueza e emprego. Aliás, o meu artigo de hoje defende essa mesma tese.

 

Está disponível no sítio:

 

http://aeiou.visao.pt/a-europa-a-procura-de-emprego=f645573

publicado por victorangelo às 21:13

O socialismo sempre assentou como uma luva à França. Não só pela difícil gestão dum país com uma herança multicultural e multiétnica enorme como também pelo facto de o povo francês ser particularmente sensível às questões sociais, do conforto e da condição humana. Um Presidente Francês socialista é em teoria um bom contributo para o mosaico político europeu. Da mesma forma que a social-democracia tem bons exemplos em países mais a norte. Na prática veremos. Temos de ter esperança.
VascoB. a 11 de Fevereiro de 2012 às 17:19

twitter
Fevereiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

18


27


<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO