Portugal é grande quando abre horizontes

15
Fev 12

A hora da verdade parece ter chegado, no que respeita à Grécia. Existe uma corrente de opinião, em certas capitais, corrente que está a ganhar peso, que considera que a Grécia não tem condições para continuar no euro, nem para ser ajudada de modo a evitar a falência. A violência que acompanhou as manifestações de domingo e o descalabro verbal, por parte de certos sectores de opinião de Atenas, contribuíram bastante para a esta nova atitude. Mas não só. A verdade é que a Grécia não tem economia capaz de assegurar a recuperação do país, nem planos para a revitalizar. Deste modo, emprestar mais uns milhares de milhões é como deitar dinheiro num poço sem fundo. 

 

Entretanto, um grupo de personalidades portuguesas divulgou hoje um abaixo-assinado, mostrando muita preocupação pela sorte dos gregos. É um gesto bonito. Falta agora uma declaração semelhante, a pensar na sorte dos portugueses. Embora deva acrescentar que parágrafos vagos e desconectados da realidade não nos levarão a parte alguma. O que precisamos é de gente que faça coisas, que tenha ideias concretas, que saiba como funciona a economia e as relações económicas internacionais. Palavras de ignorantes não levam a porto seguro. 

 

Também quero sublinhar, embora esse mesmo grupo não esteja de acordo, que Portugal não pode ser associado ao que se está a passar na Grécia. A nossa realidade tem sido diferente e deve continuar a sê-lo. Seria um passo de gigante para o abismo se o nosso país começasse a ser visto como é vista a Grécia. Neste momento, quanto menos se falar de nós nas capitais europeias e nos jornais internacionais, melhor. 

 

Estamos entendidos?

 

publicado por victorangelo às 20:58

"O que precisamos é de gente que faça coisas, que tenha ideias concretas, que saiba como funciona a economia e as relações económicas internacionais." Pois... onde estão?
JPS a 16 de Fevereiro de 2012 às 09:28

Não sou uma "personalidade" e por isso não assinei o referido manifesto, mas e independentemente do seu valor simbólico assiná-lo-ia sem hesitar. Admito que os gregos viveram acima das suas possibilidades, aliás como os portugueses e outros povos europeus. Contudo apetece perguntar? Quem deu corpo a essa ilusão? Não foram aqueles que facultaram e fomentaram crédito fácil e barato ? Porque realizaram os gregos uns jogos olímpicos luxuosos? Porque adquiriram material de guerra (seria necessário?) às economias industrializadas do norte? Que economias beneficiaram? Porque é que a Alemanha tem um a economia pujante, enquanto as periféricas definham? Se a salvação da Grécia está na economia porque se está a destrui-la?

Eu sei que quem dirige a Europa é o poder financeiro. Eu sei que a política tem , neste momento, um papel secundário. Eu sei que a dignidade das pessoas não é ,neste mundo dominante, muito relevante. Mas também sei que nem sempre assim foi e continuo a acreditar que não tem de ser assim. Foi com utopias que se criou a realidade que permitiu criar , no seio do capitalismo, uma sociedade mais justa no bem -estar. Estamos no processo inverso. Pode dizer, caro Vítor, que é real economia ou real diplomacia que certamente conhece muito bem, mas isso não implica que deixemos de acreditar nos valores solidários que conduziram até aqui. É por isso que acho que ostracizar os gregos é um caminho perigoso e autofágico para o projecto europeu.Não estamos todos no mesmo barco? Quem se seguirá? Não será como amputar um corpo dos seus membros até ficar exangue. Tudo isto pode revelar ignorância da real política mas certamente não da história. E todos sabemos ao que conduziu a política alemã/hitleriana do espaço vital? Não estaremos num processo idêntico, embora de contornos diferentes? Receio!
Naçao Valente a 16 de Fevereiro de 2012 às 22:20

A verdade é que a Grécia não tem economia capaz de assegurar a recuperação do país, nem planos para a revitalizar. Deste modo, emprestar mais uns milhares de milhões é como deitar dinheiro num poço sem fundo.



E Portugal tem economia para assegurar a recuperação do país (e pagar o empréstimo)? E plano para a revitalizar?
A Gomes a 16 de Fevereiro de 2012 às 22:44

twitter
Fevereiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

18


27


<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO