Portugal é grande quando abre horizontes

17
Fev 12

O único tio meu ainda vivo chamou-me hoje de Campinas, no Brasil. Era o dia do seu aniversário: 89 anos. Queria agradecer-me os votos de parabéns que lhe mandara. Lembrou-me que a última vez que estivemos juntos foi no cais de Alcântara, em 1958, na altura da sua partida para o outro lado do oceano.

 

Partiu como partiam quase todos os jovens vindos do campo português, nesses tempos. Portugal era um país pobre e a emigração era a solução para muitos deles, sobretudo para quem vinha das terras de pedras e de fome das Beiras e de mais ao Norte. 

 

Essa foi a história de vida de muitas gerações de portugueses. 

 

Parece, uma vez mais, que aquele ditado que diz que a história gosta de se repetir está de novo a bater-nos à porta. 

publicado por victorangelo às 21:10

"Sei que há léguas a nos separar Tanto mar, tanto mar Sei, também quanto é preciso, pá Navegar, navegar" E Campinas aqui tão perto! "Canta Primavera, pá Cá estou carente Manda novamente Algum cheirinho de alecrim"
Citação de Chico Buarque
JPS a 18 de Fevereiro de 2012 às 18:57

Todos nos sentimos orgulhosos e saudosos do Tio Francisco.Para o próximo cá estaremos para lhe dar novamente os parabéns.
maria gonçalves a 18 de Fevereiro de 2012 às 21:20

twitter
Fevereiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

18


27


<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO