Portugal é grande quando abre horizontes

29
Jun 12

Passei os últimos dias a viajar de carro, entre a Alemanha e a Polónia.

 

Para saber se estava na Polónia, bastava olhar para a paisagem campestre. Os campos estão, em parte, abandonados, outros, subaproveitados, sobretudo em comparação com as terras alemãs. Quem atravessar a Alemanha de lés a lés notará uma agricultura muito desenvolvida, grandes extensões de trigo, milho e outras culturas de interesse industrial e de valor económico. O mesmo acontece em França, onde a cultura da colza tem conhecido uma expansão a olhos vistos. Ou na Bélgica, e noutros países mais ricos da UE.

 

Dir-se-ia que a Europa mais desenvolvida tem sabido aproveitar os seus recursos agrícolas e criar um sector rural moderno e capaz de acrescentar riqueza à economia nacional.

 

Já o mesmo não se pode dizer de um país como Portugal, onde os campos ainda parecem mais abandonados, e certamente, muito menos aproveitados, do que os que observei na Polónia. Ora, a saída da crise também passa, no nosso caso, por uma revitalização da agricultura. Mas, onde estão a vontade política, a energia e a coragem dos quem têm voz na matéria?

publicado por victorangelo às 17:22

twitter
Junho 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9


17

27


<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO