Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vistas largas

Crescemos quando abrimos horizontes

Vistas largas

Crescemos quando abrimos horizontes

Segurança e defesa

Continua a não haver debate público sobre as questões de segurança nacional. E continua a confundir-se defesa com segurança nacional, quando a defesa é apenas um elemento da questão. E continua a falar-se de reforma da defesa e dos militares, sem se saber bem quais são as ameaças a que os militares devem responder e qual é o seu papel na projecção externa de Portugal. Ou seja, andamos a cavalgar a montada sem saber exactamente para que serve o cavalo e para onde deve ir. 

 

Hoje, um senhor antigo militar escreve no Diário de Notícias que a defesa nacional é a primeira razão de ser do Estado. E cita o velho General de Gaulle, que em 1952 terá dito isso, sem pestanejar. Pode ser verdade que o tenha dito, mas creio que também é muito possível que de imediato lhe tenham respondido que não é bem assim. Se existisse uma razão primeira para o aparecimento do Estado, essa razão seria a da legitimação do poder de alguns sobre todos os outros. O Estado foi uma criação da elite para fazer aceitar o seu domínio sobre os outros. Para que isso fosse mais facilmente aceite, oferecia em troca segurança, paz interna e justiça, primeiro, e depois, protecção contra o exterior.

 

Hoje, as questões da segurança e da paz, da justiça e da equidade são, na verdade, os pilares mais importantes de um Estado. A defesa, repito, é apenas uma componente da segurança.

 

4 comentários

  • Imagem de perfil

    victorangelo 19.02.2013

    Fico muito grato pela sua atenção e pelo comentário que faz ao meu escrito. E também pelos esclarecimentos adicionais que agora partilha.

    Lendo com cuidado o que hoje escreve, vejo mais pontos de acordo que de desacordo, na maneira como encaramos estas coisas. A única dúvida que tenho é a do sector da defesa “ser a última barreira antes da destruição da sociedade e a primeira, se subsistir (!), a permitir o regresso à normalidade, às ditas justiça, equidade, e paz social.” Creio que entendo o que esta a dizer. No entanto, na Europa que vivemos, já não será assim. Já não há “espaço” nem aceitação de soluções militares como resposta a crises nacionais profundas. Acreditar nisso é um erro. Nem na Grécia isso pode acontecer. E a Grécia, não tenhamos dúvidas, está numa crise generalizada.

    Cumprimentos respeitosos,

    VA
  • Pois não me custa admitir que posso ter, a dois tempos, a capacidade de análise afectada pela depressão que por aqui se vive e pela profissão. Mas partilho a opinião de muitos por cá que o bom povo português, de quando em quando farta-se e as coisas podem mesmo descambar. Não o desejo de modo nenhum, antes bem pelo contrário, espero que a economia cresça e a tensão baixe.
    As passagens episódicas que faço por uma capital (ainda) europeia, onde visito uma filha ali a trabalhar (mais uma), talvez me ajudem a limpar o pessimismo, mas infelizmente dura pouco, de regresso,vejo, sinto e muito, o descalabro a continuar.
    Espero sinceramente que a razão esteja do seu lado, mas se estiver enganado...
    Melhores cumprimentos e creia que continuarei a ler as suas (frequentes) abordagens à temática da Defesa/Segurança!
  • Imagem de perfil

    victorangelo 20.02.2013

    Senhor Cor.

    Muito obrigado pela atenção e por este remate, que muito me impressiona pela sua honestidade. E, igualmente, pela leitura dos meus escritos.

    Creio que ambos partilhamos as mesmas ambições para a nossa terra. É isso que une as gentes. E o diálogo construtivo, como aqui se faz, é que permite avançar com as melhores soluções .

    Se passar por Bruxelas , terei imenso prazer em oferecer-lhe uma (ou mais) das boas cervejas de aqui. Basta avisar-me para o meu mail :

    victor.angelo@sapo.pt

    Será uma oportunidade para continuar a discussão

    Respeitosamente,

    VA
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    <meta name=

    My title page contents

    Links

    https://victorfreebird.blogspot.com

    google35f5d0d6dcc935c4.html

    • Verify a site
    • vistas largas
    • Vistas Largas

    www.duniamundo.com

    • Consultoria Victor Angelo

    https://victorangeloviews.blogspot.com

    @vangelofreebird

    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D