Portugal é grande quando abre horizontes

25
Nov 08

O Partido Socialista Francês tem uma nova líder. Eleita por uma escassa diferença de 100 votos, num universo de 130 000 votantes. Uma situação patética.

 

 

 

Mas o mais triste é saber que o partido sai desta eleição e do congresso que agora teve lugar em Reims completamente dividido e sem uma linha ideológica clara. É um exemplo caricato de uma Esquerda sem rumo, sem princípios, sem ideais. Desajustada face aos desafios do presente e sem uma visão do futuro. Um partido que gira apenas à volta de umas dúzias de lugares políticos, nas câmaras, na Assembleia Nacional, no Parlamento Europeu, e pouco mais.

 

Um Partido de uma mão cheia de chefões, todos cansados e perdidos no mar alto do Sarkosismo dominante.

 

 

 

 

publicado por victorangelo às 22:16

twitter
Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9

17




<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO