Portugal é grande quando abre horizontes

26
Out 13

Se você acredita na conversa das principais figuras da política portuguesa, presentes e passadas, o problema não é apenas seu. É de todos nós. A sua burrice junta-se à estupidez de muitos outros.

 

 

 

 

 

publicado por victorangelo às 21:30

Caro Vítor,
Desculpe-me a franqueza mas enfio a carapuça: burro me confesso. Acredito nos políticos, mais nuns do que noutros e no meu caso, mais nalguns do passado do que em muitos do presente. Tenho que acreditar porque acredito na democracia. É que posso estar contaminado de burrice, mas sei que a imparcialidade é uma treta e a objetividade uma falácia. O que quero dizer é que sou condicionado em muitas situações e por variadas razões. Independentemente da veracidade dos factos, mesmo esta subjectiva, a minha análise da realidade nunca deixará de ser parcial. O que acontece é que prefiro de acreditar nalguma coisa mesmo que seja errada. Antes ser burro que embarcar na nau "são todos iguais". Se quiser ser mais explicito pondo nome aos bois, também posso ser mais concreto. Contudo, que fique claro que isto é apenas matéria de opinião. É a virtude da liberdade. Decerto que nisso estamos de acordo.
Cumprimentos
Naçao Valente a 29 de Outubro de 2013 às 22:21

Caro Amigo,

Muito de acordo com o seu comentário, é sempre bom acreditar em alguma coisa e em alguém. Mas atenção, anda por aí muito demagogo à solta. Muita agenda escondida. Muita gente política e pública que, com o tempo, se revelam ser uns verdadeiros pulhas, uns egocêntricos ou uns ingénuos. Tirando estes, haverá, é claro quem seja boa gente.

O meu desabafo era certamente demasiado geral. Mas era também uma chamada de atenção.

A minha amizade, VA
victorangelo a 31 de Outubro de 2013 às 07:23

twitter
Outubro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

13

21



<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO