Portugal é grande quando abre horizontes

16
Dez 08

Amanhã volto a África. A sina de passar as Festas no Sahel. Entrar no Ano Novo numa zona de conflito.

 

Entretanto, dois dos meus colegas, embaixadores do Canadá actualmente em missão de curta duração pelas Nações Unidas no Níger, foram ontem raptados por um movimento Tuaregue, cerca de 50 km ao Norte de Niamey.

 

Há toda uma zona do Sahel, que inclui regiões da Mauritânia, do Mali, do Níger, do Sul da Argélia, do Sudoeste da Líbia e do Noroeste do Chade, onde grupos rebeldes de inspiração fundamentalista se cruzam com bandidos armados, especializados no tráfico de armas, no trânsito de drogas, na passagem de emigrantes clandestinos em direcção à Europa, e em razias de todo o tipo.

 

Esta zona está fora de controlo e exige uma atenção especial das autoridades da região e o apoio da comunidade internacional. Caso contrário, o problema continuará a crescer e a atingir outros países e acabará por pôr em causa a própria estabilidade do Sul da Europa.

 

Esta foi a razão que levou ao cancelamento, no início deste ano, do Lisboa-Dakar. Uma prova de que já não se fala e que não tem hipóteses de voltar a existir enquanto a estabilidade não for restabelecida.

publicado por victorangelo às 11:44

twitter
Dezembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9


23



<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO