Portugal é grande quando abre horizontes

25
Fev 09

 

Copyright V. Ângelo
 
 
Esta jovem tem razão para ter um ar desconfiado. A violência contra as mulheres, nesta parte do mundo, como em muitas outras, e'  frequente e brutal.
 
Ainda ontem, pouco passava das cinco da tarde, morreu 'a frente da entrada do nosso comando central uma jovem que teria a idade desta rapariga.  Ia num camião militar, do Exército Nacional Chadiano. Um camião  que se dirigia para fora da cidade. Transportada contra a sua vontade, muito provavelmente, e para ter um tratamento, logo que começasse o deserto, de uma grande violência.
 
Quando o pesado se aproximou do nosso campo, um quartel 'a saída de N'Djamena, onde se encontra o meu escritório principal, bem como uma parte do comando militar das forças internacionais, a jovem pensou ver uma oportunidade de escapar ao que a esperava um pouco mais longe. Saltou do camião em andamento.
 
Só os gatos, diz o ditado, caiem sobre as suas patas. A jovem estatelou-se no alcatrão. Teve morte imediata. O camião dos soldados do Chade ainda abrandou um pouco. Depois, acelerou e desapareceu. Os meus sentinelas, soldados também eles, mas da Albânia, acorreram imediatamente ao local. Foram 50 metros de corrida para a morte, com o coração na boca. Apenas para constatar que o coração desta jovem já  não tinha mais nada para dizer.
 
Mais tarde, a mãe veio identificar o corpo. Foi uma cena indescritível. Os gritos de dor entravam-vos pelo campo e arrefeciam-nos o cérebro, deixavam-nos paralisados.  Era o cântico antigo da tragédia de todos o sem-poder, o horror sonoro do desespero de quem e' humilhado todos os dias. Um grito que se repete, todos os dias, nos mais diversos buracos  do mundo.
 
 

 

publicado por victorangelo às 20:53

enquanto isso, do outro lado do mundo, meninas lindas desfilam na passerele c asas de anjo, exibindo o seu maravilhoso corpo q, por valer milhoes, talvez tb chegasse p resgatar e dar uma vida digna a algumas destas desgraçadas jovens e suas familias...

kem sou eu p julgar alguem, mas... convenhamos!!!... a injustiça grita perante os nossos olhos através dos media e, mesmo assim, ainda há kem se abstenha de julgar, considerando q todo o mal da humanidade advém do julgamento... mas desde qd é aceitavel q a riqueza de uns se faça às custas da miséria de outros?!... onde está a porra da tao aclamada consciencia??... abster-se de julgar é igual a dormir...

limitam-se a dizer, de vez em qd, q desejam contribuir p acabar c a pobreza, mas como esperam acabar c a pobreza s acabar c a riqueza???... é q uma n se faz s a outra!!!...

os paises do dito terceiro mundo continuam entregues nas maos de ninguem, em guerra civil, como abandonados, tudo isto pq, maquiavelicamente, a ordem internacional sabe q ainda n é altura de intervir e tornar civilizado aquele continente, e sim no futuro, dados os seus abundantes recursos naturais, p assegurar a sustentaçao do planeta... por enquanto e, em nome desse futuro sustentavel, mais vale q morram jovens às maos dos selvagens... e q o continente continue selvagem...

até q ponto cada um de nós n passa de simples formiga esmagada por egos do tamanho de elefantes?!... e depois dizem q o medo n deve reinar... como n se é em nome desse medo do futuro q se cometem atrocidades no presente????...

meu deus...
Isa_ a 26 de Fevereiro de 2009 às 05:10

twitter
Fevereiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9




<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO