Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vistas largas

Crescemos quando abrimos horizontes

Vistas largas

Crescemos quando abrimos horizontes

Andam a distrair a nossa atenção

Na verdade, dizia-me um amigo esta tarde, andamos todos muito distraídos a discutir guerrinhas sem interesse, distrações, Padrões dos Descobrimentos e outras touradas. E quem está no poder, esfrega as mãos de contente. As atenções estão muito longe dos verdadeiros problemas da governação, como por exemplo, as falhas na ajuda às pequenas empresas, as prioridades do plano de recuperação e do futuro ou ainda a navegação à vista, no que respeita às questões da TAP, da administração de justiça, da luta contra a corrupção, da campanha de vacinação que não anda nem desanda ou do nosso posicionamento no espaço europeu. Neste último ponto, a presidência europeia continua na obscuridade, sem nada que possa ser associado, para já, a iniciativas vindas de Lisboa

7 comentários

  • Como teve tempo para vários posts quer dizer que se marimbou para o meu comentário. Se se marimba para os comentários, pense nos outros que perdem algum tempo pensando estar a contribuir para o assunto, desactive os comentários.

    Pense nos outros que perdem algum do seu tempo por sua causa. Ponha-se no lugar dos outros para ver se gosta.
  • Imagem de perfil

    victorangelo 02.03.2021

    Os seus comentários foram devidamente lidos e anotados no meu caderno de apontamentos. A minha maneira de fazer é ter em conta o que se comenta e ir pegando nesses assuntos à medida que escrevo novos posts ou artigos de opinião.
    Estou de acordo com o que diz sobre a comunicação social - muita diversão de atenções passa por aí - como também estou de acordo com a existência de vários poderes. Quando me referia "ao poder", não tinha apenas em mente o poder político. Há várias fontes de poder na nossa sociedade e uma vezes estão interligadas, outras não. Mas a minha grande preocupação é a de saber se o poder se exerce para benefício comum, colectivo, ou para fins pessoais e de grupo. E uma boa parte dos objectivos das manobras de diversão serve para disfarçar a verdadeira agenda que se tem.
    Espero que continua a comentar e contestar o que escrevo.
    E não se incomode se a resposta não vem de imediato.
    Cumprimentos.
    VA
  • Essa justificação que deu não serve, até porque pode pegar neles nunca!

    Existem vários poderes, por exemplo os eleitos e os não eleitos, aqueles onde há transparência e aqueles onde não há, aqueles onde por vezes fazem coisas erradas e aqueles onde fazem tudo bem (ou melhor não sabemos o que fazem!).

    Pegando nesta sua frase:
    "Mas a minha grande preocupação é a de saber se o poder se exerce para benefício comum, colectivo, ou para fins pessoais e de grupo".

    Na verdade poucos se preocupam com o benefício comum, há muita hipocrisia.

    O poder tem tendência em cometer abusos sobre os mais fracos. E a grande preocupação deve ser garantir que esses abusos não acontecem. Mas nisto estamos mal pois os mais fracos não têm voz e são assim um alvo fácil. E claro, as manobras de diversão para nos iludir, interessam.
  • Imagem de perfil

    victorangelo 08.03.2021

    Na verdade, há quem se preocupe com o benefício comum.
    A questão é saber se têm efectivamente acesso ao poder. E só o terão se conseguirem convencer as pessoas da bondade das suas intenções. E é aí que os bloqueiam, que não permitem que a mensagem passe.
  • Como disse, na verdade, há quem se preocupe com o benefício comum. Há pois eu disse poucos se preocupam com o benefício comum. Mas pode dar exemplos? Será você um deles?

    E sobre os abusos do poder que é um dos problemas, nada disse.

    E é preciso "pôr o dedo na ferida", como saberá muitas pessoas são um dos problemas. Será que elas dão valor à bondade ou ao dinheiro?

    E para quem disse "Crescemos quando abrimos horizontes", parece que não quer abrir os seus horizontes. Eu vejo e comento o que outros escrevem, mas alguns vivem no seu mundo. Sair dele poderá significar preocupar-se com o benefício comum.
  • Eu cheguei onde esperava chegar. Ao mesmo tempo que diz "Crescemos quando abrimos horizontes", não quer abrir os seus horizontes. Também no post "Uma conversa seca", disse "Nada acontece, para além das quatro paredes em que nos fechamos". Tem razão mas você também é um a quem isto se aplica.

    Neste post disse: "Mas a minha grande preocupação é a de saber se o poder se exerce para benefício comum, colectivo(...)". Mas não respondeu ao meu comentário do dia 10.03.2021. E se a sua grande preocupação é a de saber se o poder se exerce para benefício comum, colectivo, devia abrir os seus horizontes, devia sair das suas "quatro paredes em que está fechado".
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    <meta name=

    My title page contents

    Links

    https://victorfreebird.blogspot.com

    google35f5d0d6dcc935c4.html

    • Verify a site
    • vistas largas
    • Vistas Largas

    www.duniamundo.com

    • Consultoria Victor Angelo

    https://victorangeloviews.blogspot.com

    @vangelofreebird

    Arquivo

    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2021
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2020
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2019
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2018
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2017
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2016
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2015
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2014
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2013
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2012
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2011
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2010
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2009
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2008
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D