Portugal é grande quando abre horizontes

18
Jan 15

Explicava hoje a uma pessoa amiga, universitário atento aos acontecimentos do quotidiano, que os números que são citados sobre a percentagem de pessoas de religião muçulmana residentes em França ou na Bélgica, bem como noutras partes da União Europeia, são meras estimativas. Muitas vezes não têm qualquer base científica e não seriam aceites pelo mais comum dos técnicos estatísticos. Os recenseamentos da população há muito que deixaram de perguntar aos cidadãos a religião que praticam ou com que se identificam.

Convém, por isso, ser prudente com os “dados” que por aí surgem.

E não esquecer que existe uma tendência para inventar números que não se conhecem. Quando andei pelas coisas da estatística, vi muitos exemplos desses.

Também é verdade que a repetição, por várias personalidades públicas, da mesma estimativa inconsequente acaba por dar ao valor uma credibilidade que não se justifica.

Estamos numa época em que a repetição das mesmas ideias erradas por muitos acaba por dar a esses erros um cunho de verdade indiscutível.

publicado por victorangelo às 20:00

twitter
Janeiro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

17

23



<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO