Portugal é grande quando abre horizontes

14
Ago 14

A experiência ensinou-me que só os tolos é que podem acreditar nos prognósticos feitos pelos corretores de bolsa e pelos macroeconomistas. Em geral estas duas profissões, que são bem pagas e que se consideram importantes, erram nas suas previsões.

 

Lembrei-me disto ao ver que um grupo de dez economistas, entrevistados em Londres e nos Estados Unidos, creio, disseram, com todo a certeza de quem está habituado a ser desmentido pelos factos mas que considera isso um pormenor, ou um erro da realidade, que não se quer submeter às doutas previsões, enfim, esses sábios acham que a economia portuguesa está numa via sustentável. Que sim, que será preciso mais austeridade, mas que estamos a caminho dos horizontes que cantam.

 

Nisto tudo, a única coisa certa que dizem é a relativa à austeridade. O resto é a bola de cristal do costume. Só que desta vez é mais desonesta. Falar da sustentabilidade da economia portuguesa quando se sabe que não há investimento que se veja, que o caso do BES vai ter um impacto negativo por muito tempo, que a Europa não está a crescer e por isso não nos compra as nabiças, que a Rússia nos boicota, e mais e mais, é conversa para patetas.

 

publicado por victorangelo às 20:09

twitter
Agosto 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
15
16

18
23

26
27
28



<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO