Portugal é grande quando abre horizontes

05
Out 16

António Guterres será o novo Secretário-Geral das Nações Unidas. É altura de lhe dar os parabéns mais entusiásticos e merecidos, e também de reconhecer o mérito da equipa diplomática portuguesa, em especial o papel desempenhado pelo Embaixador José de Freitas Ferraz e o seu grupo de trabalho.

Mas, de facto, o mérito é de Guterres. Quem conhece bem a ONU, sabe que ele conseguiu ultrapassar dois obstáculos de grande monta: o peso dos interesses e da tradição geoestratégica, que davam o lugar a alguém vindo do Leste da Europa; e questão do género. Na realidade, havia uma pressão enorme – amplamente justificada – para que, desta vez e pela primeira vez, fosse eleita uma mulher. Vencer estas duas enormes barreiras significou que o Conselho de Segurança lhe reconheceu um mérito excepcional. Muito bem!

Por isso, os parabéns também devem ser excepcionalmente calorosos.

publicado por victorangelo às 20:59

Mérito de António Guterres, sem dúvida alguma.
Orgulho para todo o Portugal.
Mª M. a 6 de Outubro de 2016 às 08:54

Com orgulho e satisfação que dou os parabens ao Engº António Manuel de Oliveira Guterres
assunção arrabites a 6 de Outubro de 2016 às 09:18

Quanto não valeu a fuga aquando do exercício de primeiro ministro. Acabou por dar frutos. E mais tarde segui-lhe o exemplo outro primeiro minitro, dessa vez, à direita.
Claro que disto e de outras coisas, já ninguém se lembra. Mas é assim a política: com pessoas hipócritas, falsas e incoerentes. E ainda se admira o Presidente da República da grande abstenção.
Anónimo a 6 de Outubro de 2016 às 19:29

tudo farinha do mesmo saco. nenhum presta
mané a 7 de Outubro de 2016 às 09:45

este tipo é do pior, pior só o BOSTA e a dama dos chupas misto, o mundo está fo**** com este tipo.
Jose Ferreira a 6 de Outubro de 2016 às 21:36

No seu trabalho como Comissário das Nações Unidas para os Refugiados, António Guterres revelou, uma vez mais, aquilo que já há algum tempo é perceptível - anda por aí uma UMA AGENDA NAZI ESCONDIDA:
- começam por falar em ajuda humanitária, blá, blá, blá... depois... é utilizado tudo e mais alguma coisa (motivos económicos, etc) como arma de arremesso no 'argumento' de que a sobrevivência de Identidades Autóctones é algo que «não faz sentido»...
[mais: o sr. Guterres tem falado em «integração» de refugiados... sempre escamoteando a existência de substituições populacionais... mostrando um total desprezo pelo (legítimo) Direito à sobrevivência de Identidades Autóctones - enfim, mais uma marioneta ao serviço da alta finança (capital global)]
.
.
.
P.S.
A alta finança (capital global) está apostada em dividir/dissolver as Nações... terraplanar as Identidades... para assim melhor estabelecerem a Nova Ordem Mundial: uma nova ordem a seguir ao caos – uma ordem mercenária (um Neofeudalismo).
.
P.S.2.
-» Não é novidade 1: Ao longo da História... montes de civilizações/sociedades desapareceram numa alegre bandalheira.
-» Não é novidade 2: Ao longo da História... vários povos construíram muros... tendo em vista conseguirem sobreviver.
.
Os 'globalization-lovers', UE-lovers e afins... que fiquem na sua... desde que respeitem os Direitos dos outros... e vice-versa.
-» http://separatismo--50--50.blogspot.com/.
[o legítimo Direito à sobrevivência das Identidades Autóctones]
pvnam a 6 de Outubro de 2016 às 22:07

twitter
Outubro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27



<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO