Portugal é grande quando abre horizontes

11
Mai 14

Alguém me dizia que eu sou uma carta fora do baralho, no que respeita à maneira de ver a sociedade e a política portuguesas. Achei interessante, como imagem. E acrescentei que talvez fosse altura de mudar de cartas, de arranjar um outro baralho, para que o jogo das opiniões não seja sempre o mesmo.

publicado por victorangelo às 21:46

A questão está no naipe!

Em Portugal para se fazer parte do baralho basta pertencer a um naipe... e não se joga com Jokers, por muito valiosos que possam ser. Ficam de lado, infelizmente.
VascoB. a 12 de Maio de 2014 às 22:41

twitter
Maio 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9


24



<meta name=
My title page contents
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO